Anuncie aqui!

SUBSTANTIVO


SUBSTANTIVO


     SUBSTANTIVO – é a palavra que dá nome ao ser.

     Ex.: avião  (nome de um objeto)
          Carlos (nome de uma pessoa
          chuva  (nome de um fenômeno)

     Além de objeto, pessoa e fenômeno, o substantivo dá nome a outros seres:
     Ex.: lugares: Santos, Cuiabá
          sentimentos: amor, ódio
          estados: tristeza, alegria
          qualidades: honestidade, sinceridade
          ações: corrida, pescaria

CLASSIFICAÇÃO DO SUBSTANTIVO

COMUM – é aquele que indica um nome comum a todos os seres da mesma espécie.
        Ex.: criança, rio, cidade, estado, país

       Coletivos – entre os substantivos comuns encontram-se os coletivos que, embora no singular, indicam uma multiplicidade de seres da mesma espécie.
        Ex.: boiada (muitos bois), cardume (muitos peixes)

PRÓPRIO – é aquele que particulariza um ser da espécie.
        Ex.: João, Mearim, Grajaú, Maranhão, Brasil
       
Possuem nomes próprios principalmente:

 PESSOAS: José, Regina, Paulo
 CIDADES: Sítio Novo, Imperatriz, São Luís, Arame
 ESTADOS: Maranhão, Piauí, Pernambuco, Minas Gerais
PAÍSES: Brasil, Japão, Cuba, Honduras
RIOS: Santana, Corda, Grajaú, Amazonas
ANIMAIS DOMÉSTICOS: Lulu, Cuca, Malhado, Pompom

CONCRETO – é aquele que indica seres reais ou imaginários, de existência independente de outros seres.
        Ex.: casa, Uruguai, bruxa, saci

ABSTRATO – é aquele que indica seres dependentes de outros seres.
        Ex.: ódio, trabalho, solidão, beleza

Esses seres só existem em função de outros seres:

SENTIMENTO: o ódio é sentido por alguém;
ÇÃO: o trabalho é realizado por alguém;
ESTADO: a solidão é o estado em que alguém se encontra;
QUALIDADE: a beleza é a qualidade de alguém ou de alguma coisa;

    Portanto os substantivos que indicam sentimentos, ações, estados e qualidade são abstratos.

RELAÇÃO DE ALGUNS COLETIVOS

Acervo – de bens materiais, de obras de arte
Álbum – de fotografias, de selos, de figurinhas
Alcatéia – de lobos, de feras
Antologia, coletânea ou seleta – de textos escolhidos
Armada – de navios de guerra
Arquipélago – de ilhas
Arsenal – de armas e munição
Assembléia – de pessoas reunidas
Atlas – de mapas
Baixela – de utensílios de mesa
Banca – de examinadores
Bando – de aves, de ciganos, de pessoas, de malfeitores
Batalhão – de soldados
Biblioteca – de livros
Boiada – de bois
Cáfila – de camelos
Câmara – de deputados, de senadores, de vereadores
Cancioneiro – de canções, de poesias
Canzoada – de cães
Caravana – de viajantes, de peregrinos
Cardume – de peixes
Conselho – de ministros, de professores
Discoteca – de discos
Elenco – de artistas
Enxame – de abelhas
Enxoval – de roupas e complementos
Fauna – de todos os animais de uma região
Frota – de navios, de carros, de ônibus
Galeria – de objetos de arte em geral
Horda – de invasores, de selvagens
Junta – de bois, de médicos, de examinadores
Legião – de soldados, de anjos, de demônios
Lustro – período de cinco anos
Malta – de desordeiros, de bandidos, de vagabundos
Matilha – de cães de caça
Milênio – período de mil anos
Multidão – de pessoas
Nuvem – de insetos, de gafanhotos de mosquitos
Penca – de frutos
Pinacoteca – de quadros
Plêiade – de poetas, de escritores, de jornalistas etc
Quadrilha – de ladrões, de malfeitores
Ramalhete – de flores
Rebanho – de gado, de ovelhas, de cabras
Repertório – de peças teatrais ou musicais
Resma – quinhentas folhas de papel
Réstia – de alho, de cebola
Século – período de cem anos
Súcia – de malandros, de patifes
Súcia – de malandros, de patifes
Vara – de porcos
Vocabulário – de palavra

FORMAÇÃO DO SUBSTANTIVO

PRIMITIVO – é aquele que dá origem a outras palavras.
     Ex.: ferro, pedra, terra
DERIVADO – é aquele que se origina, que se forma de outra palavra.
     Ex.: pedreira, pedrada, pedraria, terreno, terreiro, terráqueo
SIMPLES – é aquele que é formado de apenas um radical.
     Ex.: flor, maçã, couve, banana
COMPOSTO – é aquele que é formado de dois ou mais radicais.
     Ex.: banana-maçã, girassol, planalto, couve-flor